Numa tarde cansada de outono, quando o sol se escondeu no horizonte. Ao ruído infantil de uma fonte, eu me pus a pensar em você. Em você que se sente perdido quando põe seu olhar nas estrelas, e de tanto contá-las e vê-las, já não sabe se crê ou não crê. Eu conheço as milhões de perguntas que você que falou que não crê, e que diz que só crê no que vê, todo dia pergunta pra Deus. Eu conheço as milhões de respostas, que ninguém tem coragem de dar, quando a vida nos vem questionar; Como vê somos todos ateus. Numa tarde tristonha de inverno retornei ao murmúrio da fonte. Não havia mais sol no horizonte, e eu me pus a pensar nos cristãos. Nos cristãos que se sentem tranquilos, quando põe seu olhar nas estrelas. E de tanto contá-las e vê-las, nunca mais põe os olhos no chão. Eu conheço as milhões de respostas, que esta gente que fala que crê, mas não ouve, não pensa e não lê, não responde por medo de Deus. Eu conheço as milhões de perguntas que os cristãos nunca ousam fazer. Pois terão de se comprometer; Como vê somos todos ateus.

O homem é um Universo em Evolução

O homem é um Universo em Evolução

sábado, 22 de julho de 2017

Nós somos o Satanás

O Satanismo LaVeyano ou Satanismo de LaVey1966 por Anton LaVey. Sua crença se baseia na ideia de que Satã é um arquétipo (e não um ser) positivo. Seus ensinamentos também são baseados no individualismo, na autoindulgência e na moral da lei de talião, com influências dos rituais e cerimônias do ocultista Aleister Crowley e dos filósofos Friedrich Nietzsche e Ayn Rand. Empregando a terminologia de Crowley, os praticantes definem o Satanismo como o "Caminho da Mão Esquerda", religiosa e filosoficamente, rejeitando o tradicional "Caminho da Mão Direita" de religiões como o Cristianismo por sua percepção da negação da vida e ênfase na culpa e na abstinência.
LaVey procura mostrar, por meio da Bíblia Satânica, o Satanismo como uma adoração do próprio eu.
Diga dentro do seu próprio coração, "Eu sou o meu próprio redentor. (Bíblia Satânica)
Justifica que o uso de "imagens" como instrumento de acesso, ainda que procure valorizar símbolos dos valores carnais e terrenos, inerentes à natureza humana, negando uma adoração.
É, além disso, completamente fácil entender como uma certa espécie de adoradores do demônio foi criada através das invenções dos teólogos. (Bíblia Satânica)
Acaba por fim apresentando a Satã como proclamação da invocação da abertura dos poderes após os portais, e apresentando-se como os verdadeiros adoradores do inefável Rei do Inferno.
Porque eu sou o servidor do mesmo, seu Deus, o verdadeiro adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno! (Bíblia Satânica)
Anton LaVey fundou a primeira e maior organização de suporte religioso, a Church of Satan (Igreja de Satã) em 1966, e escreveu as crenças e práticas satanistas publicadas sob o título de The Satanic Bible (A Bíblia Satânica) em 1969. De acordo com a Igreja de Satã, há muitos satanistas pelo mundo, incluindo membros e também não-membros. Ela rejeita a legitimidade de quaisquer outras organizações de satanistas, chamando-os de cristãos-reversos e pseudo-satanistas. Embora o número exato de membros nunca tenha sido divulgado, estima-se que o número esteja em torno das dezenas de milhares.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Série temática sobre o
Satanismo

O que são Arquétipos?
São símbolos usados para representar conceitos da vida, do mundo e da psique humana. Os arquétipos podem ser positivos ou negativos, sendo que os positivos são como ancoras estimulando a produção de neurotransmissores relacionados ao prazer, saúde, prosperidade e vitalidade…
Ouvindo isso, os fariseus disseram: “Esse homem não expulsa os demônios senão por meio de Belzebu,* o governante dos demônios.” Conhecendo os pensamentos deles, ele lhes disse: “Todo reino dividido contra si mesmo cai em ruína, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não ficará de pé. Do mesmo modo, se Satanás expulsa a Satanás, ele ficou dividido contra si mesmo. Então, como o seu reino ficará de pé? Além disso, se eu expulso os demônios por meio de Belzebu, por meio de quem seus filhos os expulsam? (Mateus 12, 24 - 27)

Observação: Aqui Cristo chama a Belzebu, o Príncipe dos demônios de Satanás e também chama aos demônios de Satanás. Fica muito claro que a Palavra "Satanás" foi usada aqui como um Adjetivo qualificativo e não como Substantivo, abstrato ou concreto.
Adjetivo:
adjetivo pertence à classe aberta de palavras, permitindo variação em gênero, número e grau (exceto o adjetivo numeral e relacional). Existem três subclasses de adjetivos: adjetivo qualificativo, que exprime qualidades e características.

Substantivo Coletivo
Os substantivos coletivos podem referir-se especificamente a um grupo de seres, como boiada (bois), arvoredo (árvores), ramalhete (flores) etc., ou a diferentes espécies de seres, como bando (aves, crianças, bandidos), manada (bois, cavalos, elefantes), cacho (cabelos, bananas, uvas) etc.

A palavra "Satanás" na Bíblia é usada tanto como: Substantivo coletivo ou Adjetivo qualificativo; porém, ela é mais usada como Adjetivo qualificativo. Mas, não se refere a nome de nenhum Filho ou Criatura de Deus, apesar de alguns insistirem em ensinar que se trata de uma Criatura criada por Deus.

Observamos que Jesus usa a palavra Satanás para se referir a Belzebu o príncipe dos demônios; e também usa a palavra Satanás para se referir aos Demônios. Sabemos que Belzebu é um só, e os Demônios são milhares. Assim, vemos que a palavra Satanás aqui é usada como Substantivo Coletivo e também como Adjetivo qualificativo. 

Lúcifer - o Príncipe dos Demônios - não é referendado na Bíblia (VT e NT). Apresenta-se como sinônimo de Diabo, Demônio e Satanás. Este nome surgiu na Baixa Idade Média, baseado numa divindade associada ao planeta Vênus. Os teólogos, para criar o termo, recorreram ao Livro de Enoque, considerado apócrifo, do qual restam vestígios na Bíblia, em Gênesis, 6
"Lúcifer, produto da teologia cristã, foi associado aos "diabos" Satã, ao conceito de "demônio" dos gregos e ao princípio do dualismo Bem e Mal do Zoroatrismo, entre outras tradições".
Mas o nome também esconde uma multiplicidade de significados alegóricos, dos quais talvez o mais importante é sua identificação com Manas, a Mente dual, a inteligência espiritual que habita em todos os homens, que tanto condescende voluntariamente em cair na matéria como é o agente que foge por si mesmo da animalidade e resgata-se para uma vida superior, sendo ao mesmo tempo o Tentador e o verdadeiro Redentor interno de cada um.
Satã não é Lúcifer. Ele não é um anjo que se revoltou contra o Senhor. Ele é apenas um acusador., ou seja, um dos olhos do Senhor, que anda pela Terra e comparece perante o Senhor para acusar.
Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação proverá livramento, de sorte que poderás suportar.” (1Co 10.13)
Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus;porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte(Tiago: 1, 13 à !5)
Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. (Gálatas 5:16-18)
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
(Romanos 7:18-25)
Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.
Porque levantarei a minha mão aos céus, e direi: Eu vivo para sempre.
Deuteronômio 32:39,40
Pois conhecemos aquele que disse: "A mim pertence a vingança; eu retribuirei"; e outra vez: "O Senhor julgará o seu povo".
Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!
(Hebreus 10:30,31)
"O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por Ele e para Ele. Ele é antes de todas as coisas, E NELE subsistem todas as coisas".   (Cl 1-16) 
Eu pergunto: - Deus criou Satanás Nele por Ele e pra Ele? Sabemos que Deus é Onipresente (Não existe onde ele não esteja); Pergunto: - Sendo Deus Onipresente, ele também está presente na Criatura Satanás?
- Sendo Deus Onisciente (Sabedoria Infinita), não teria ele poder para transformar um Inimigo em Amigo?    
- Sendo Deus Onipotente (Todo Poderoso), poderia ele ter inimigo que o afrontasse por longo tempo sem ser punido ou destruído?
A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;
Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!
Fizemos de Satã o nosso Acusador , em nosso Bode Expiatório para prosseguirmos em paz em nossas próprias Trevas.   
Resumindo; proclamamos ao mundo que somos Cristãos, porém, vivemos como Satanistas Ateístas. 

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez....Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.... E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. (João 1:1-14)
Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas;
também ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência, porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude, e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz,por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas,tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.  estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz.

Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.

Balada Por Um Reino
Padre Zezinho

Por causa de um certo reino, estradas eu caminhei
Buscando, sem ter sossego, o reino que eu vislumbrei
Brilhava a Estrela Dalva e eu quase sem dormir,
buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!
Por causa daquele reino, mil vezes eu me enganei!
Tomando o caminho errado, errando quando acertei!
Chegava ao cair da tarde, e eu quase sem dormir,
buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!
Um filho de carpinteiro que veio de Nazaré,
mostrou-se tão verdadeiro, pôs vida na minha fé
Falava de um novo reino, de flores e de pardais,
de gente arrastando a rede, que eu tive sede da sua paz!
O filho de carpinteiro falava de um mundo irmão;
De um Pai que era companheiro de amor e libertação
Lançou-me um olhar profundo, gelando o meu coração;
Depois me falou do mundo, e me deu o selo da vocação!
Agora quem me conhece, pergunta se eu encontrei
o reino que eu procurava, se é tudo o que eu desejei
E eu digo pensando nele: no meio de vós está
o reino que andais buscando, e quem tem amor compreenderá!
Jesus me ensinou de novo, as coisas que eu aprendi,
por isso eu amei meu povo e o Livro da Vida eu li
E em cada menina moça, em cada moço rapaz,
eu sonho que a minha gente será semente de eterna paz!


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Somos todos Demônios

SOMOS TODOS DEMÔNIOS
Os teólogos bíblicos, com seu estudo de hermenêutica, sabem das coisas bíblicas, mas preferem manter os fiéis na ignorância sobre os demônios, pois com ela eles fazem mais mistérios sobre o assunto, sobre si próprios, e,conseqüentemente, ganham mais prestígio e dinheiro.
Mas um ensino bíblico sério não pode continuar ignorando o significado verdadeiro da palavra demônio (“daimon” em grego), que é de um espírito humano.
Os teólogos e bispos do passado entenderam isso errado e transformaram em dogmas esse e outros erros seus. Mas isso não quer dizer que os cristãos vão continuar mergulhados “in aeternum” nessa ignorância. Aliás, muitos já se libertaram dessa ideia de demônios como sendo deuses mitológicos do mal em luta contra Deus.
Platão e Heródoto até usaram o adjetivo grego “daimonios”, da raiz de “daimon”, com o sentido de excelente e divino, cujo antônimo grego é “kakos” (mau).
E também o verbo “daimóno” tem o sentido de “receber espírito” ou “estar sob a ação de um espírito desencarnado bom ou mau” (C. T. Pastorino, ex-padre e exprofessor
de Grego e Latim da UNB, “Sabedoria do Evangelho”, 1º volume, pág. 138). Como todos nós seres humanos da fase atual, exceto um Chico Xavier e uma Irmã Dulce, os teólogos e líderes religiosos são orgulhosos e egoístas. É verdade que eles têm que obedecer a uma hierarquia. Mas muito lhes falta de renúncias e desapegos. E a vós, teólogos, pergunto como ficará o cristianismo com a evolução em tudo? Por que tanto amor aos erros? Será que vós adorai-los, ao invés de adorardes a Deus? Importa-vos mesmo a verdade? Tendê-la como norma evangélica? Teriam acabado as verdades teológicas? Não havê-las-á mais no futuro? Deus e os seus
espíritos se aposentaram ou a humanidade é que se aposentou, já tendo chegado à perfeição do Pai?
De fato, os demônios são espíritos humanos, que podem ser maus, regulares, bons e angélicos. Daí falarmos que a criança é um anjo (demônio bom) e do anjo mau (demônio mau)!
Por: José Reis Chaves 
Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação proverá livramento, de sorte que poderás suportar.” (1Co 10.13)
Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus;porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte(Tiago: 1, 13 à !5)

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?

Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
(Romanos 7:18-25)
Metamorfose Ambulante - Raul Seixas
Prefiro ser essa metamorfose ambulante
Prefiro ser essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Eu quero dizer agora o oposto do que eu disse antes
Prefiro ser essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou
Hoje eu sou estrela amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor
Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator
É chato chegar a um objetivo num instante
Eu quero viver essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou
Hoje eu sou estrela amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor
Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator
Eu vou lhes dizer aquilo tido que eu lhes disse antes
Prefiro ser essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo