Numa tarde cansada de outono, quando o sol se escondeu no horizonte. Ao ruído infantil de uma fonte, eu me pus a pensar em você. Em você que se sente perdido quando põe seu olhar nas estrelas, e de tanto contá-las e vê-las, já não sabe se crê ou não crê. Eu conheço as milhões de perguntas que você que falou que não crê, e que diz que só crê no que vê, todo dia pergunta pra Deus. Eu conheço as milhões de respostas, que ninguém tem coragem de dar, quando a vida nos vem questionar; Como vê somos todos ateus. Numa tarde tristonha de inverno retornei ao murmúrio da fonte. Não havia mais sol no horizonte, e eu me pus a pensar nos cristãos. Nos cristãos que se sentem tranquilos, quando põe seu olhar nas estrelas. E de tanto contá-las e vê-las, nunca mais põe os olhos no chão. Eu conheço as milhões de respostas, que esta gente que fala que crê, mas não ouve, não pensa e não lê, não responde por medo de Deus. Eu conheço as milhões de perguntas que os cristãos nunca ousam fazer. Pois terão de se comprometer; Como vê somos todos ateus.

O homem é um Universo em Evolução

O homem é um Universo em Evolução

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

As Sete Trombetas do Apocalípse




PRIMEIRA TROMBETA: Saraiva, Fogo e Sangue 
(Apocalipse 8:7) 
"E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada."


SEGUNDA TROMBETA: Uma Montanha de Fogo
(Apocalipse 8:8-9)
"E o segundo anjo tocou a sua trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus."


TERCEIRA TROMBETA: Estrela chama Absinto  
(Apocalipse 8:10-11)
"E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas."


QUARTA TROMBETA: Trevas 
(Apocalipse 8:12)
"E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte da luz deles se escurecesse, e a terça parte do dia em si não brilhasse, e ficasse com sua luz semelhantemente como a noite."


QUINTA TROMBETA:  Ataque dos Gafanhotos de Apoliom
(Apocalipse 9:1-11)
"E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço sem fundo do abismo. E abriu o poço sem fundo do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente para atacar aos homens que não têm nas suas testas o sinal a marca de Deus. E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem (afligissem, vexassem); e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. E o parecer dos gafanhotos era semelhante ao de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia umas como coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como de leões. E tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído do zumbido das suas asas era como o ruído de carros, quando muitos cavalos correm ao combate. E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses seguintes. E tinham sobre si rei, o anjo do poço (sem fundo) abismo; em hebreu era o seu nome Abadom (destruição), e em grego Apoliom (destruidor)."


SEXTA TROMBETA: Os Quatro Anjos Libertados  
(Apocalipse 9:13-19)
"E tocou o sexto anjo a sua trombeta, e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro, que estava diante de Deus, A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates. E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles. E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saía fogo e fumaça e enxofre. Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam."



SÉTIMA TROMBETA:  Grandes Vozes no Céu 
(Apocalipse 11:15-19)
"E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos (domínios, soberanias, governos) do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo (o Messias), e ele reinará para todo o sempre (pela eternidade das eternidades). E os vinte e quatro anciãos (da assembléia dos Céus), que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, (o Único) que és, e que sempre eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste. E iraram-se as nações, e veio a tua ira (retribuição, indignação), e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões (explosões), e terremotos e grande saraiva. "



O Trem das Sete


Ói, oia o trem, vem surgindo de trás das montanhas 
Azuis, olha o trem 
Ói, oia o trem, vem trazendo de longe as cinzas do 
Velho Aeon 
Ói, já é vem, fumegando, apitando, chamando os que 
Sabem do trem 
Ói, é o trem, não precisa passagem nem mesmo bagagem no 

Trem 
Quem vai chorar, quem vai sorrir? 
Quem vai ficar, quem vai partir? 
Pois o trem está chegando, tá chegando na estação 
É o trem das sete horas, é o último do sertão 
Do sertão 
Ói, olha o céu, já não é o mesmo céu que você conheceu, 

Não é mais 
Vê, ói que céu, é um céu carregado e rajado 
Suspenso no ar 
Vê, é o sinal, é o sinal das trombetas, dos anjos e 
Dos guardiões 
Ói, lá vem Deus, deslizando no céu entre brumas de mil 
Megatons 
Ói, olha o mal, vem de braços e abraços com o bem num 
Romance astral... 
Amen!



sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A Origem do Verbo de Deus

Significado da palavra Verbo
substantivo masculino
  1. 1.
    palavra, discurso.
  2. 2. Classe de palavras que, do ponto de vista semântico, contêm as noções de Ação, Processo ou Estado, e, do ponto de vista sintático, exercem a função de núcleo do predicado das sentenças. 




Significados de Verbo :
É toda palavra que indica uma Ação.

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

Yin: princípio passivo, feminino, noturno, escuro, frio.
 Yang: princípio ativo, masculino, diurno, luminoso, quente.

O símbolo que representa o  yin e o yang é chamado "Taiji Tu"
Não são o bem e nem o mal, mas apenas energias que existem em cada um de nós. O bem e o mal são apenas conceitos inventados pelo homem quando passou a julgar o certo e o errado.

Segundo este princípio, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação.
Yin Yang é, na filosofia chinesa, uma representação do príncipio da dualidade de yin e yang, o conceito tem sua origem no tao (ou dao), base da filosofia e metafísica da cultura daquele país.



O Verbo é o Corpo de Deus ( Energia Universal que deu Origem a toda Criação), e Deus é o Espírito que dá vida ao Verbo. Porém, este Espírito que eu falo é a Energia Universal Primeira que se Individualizou como ser Pensante, e esta Individualização é o Verdadeiro Espírito de Deus. Resumo: A Energia Universal Primeira (Alma de Deus) deu Origem a Energia Universal que veio a se tornar o Corpo de Deus. E através de seu próprio Corpo (o Verbo), Deus gerou toda a Criação. O "Eu",  individualização da Alma de Deus que é a Energia Primeira que nunca teve Início e nem terá Fim. "Ego" é a Energia Criadora ou Corpo de Deus, a qual é chamado de Verbo. E como a Primeira Energia se Individualizou, assim, também aconteceu com o Verbo (Energia Universal Criadora). E então, como mostra a Bíblia, Através do Verbo Deus deu Origem a Criação.


"O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por Ele e para Ele. Ele é antes de todas as coisas, e NELE subsistem todas as coisas"(Cl 1-16)

No principio era apenas o vazio ou o nada, porém, Energias muito diluídas e puras existiam no nada e todas essas Energias formavam uma só Energia Pura. . Essa Energia Pura com os tempos foi se individualizando e passou a tornar-se um Ser Pensante (Não era homem nem Espírito). A Energia Pura passou a ser a Alma desta Individualização, que mais tarde passou a se chamar Eu Sou.  A Energia que antes era totalmente isenta de qualquer tipo de semi-matéria passou a se concentrar e a se densificar pela força da Individualização, pois, essa Individualização passou a ter Personalidade, Caráter e Sabedoria criadora. Desta Concentração de Puras Energias deu-se  Origem a um tipo de Energia mais condensada semelhante a Energia Elétrica.. Eu Sou percebeu que nesse tipo de Energia que teve origem em sua Alma (Energia Pura)  existia duas polaridades em si, uma de Atração e outra de Repulsão. Em outras palavras, essa Energia semelhante a Energia Elétrica, existia duas reações opostas uma a outra: o Positivo e o Negativo ou Atração e Repulsão. Como se fosse um Ímã que tem um lado Positivo e o outro Negativo, que atrai os lados opostos e expulsa os lados iguais dos Ímãs. 
"EGO" que se originou do "EU", passou a ser o Filho e o "EU" passou a ser o Pai, pois, o "EU" foi o Princípio do "EGO".  E então o "EU" viu que através do "EGO" podia gerar outras Energias Polarizadas (Semi-condensadas ou Semi-matéria) que vieram a ser os Filhos do "EU" gerados através do "EGO".
O  "EU" através do "EGO" gerou várias Energias Semi-condensadas que também vieram a se Individualizarem como Seres Pensantes ao quais Deus os chamou de Filhos ou deuses


1 Deus está na assembléia divina; julga no meio dos deuses:...Eu disse: Vós sois deuses, e filhos do Altíssimo, todos vós.
Todavia, como homens, haveis de morrer e, como qualquer dos príncipes, haveis de cair.  (Salmos 82:1-7)

(Isaías: 45, 21 - 22) Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu, o SENHOR? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim.

(Isaías: 44, 6 - 8 )Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, e seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus. 

Eis que vem com as nuvens… Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso(Apocalipse 1:7-8).


- Eu que já andei pelos quatro cantos do mundo procurando, foi justamente num sonho que Ele me falou

Às vezes você me pergunta
Por que é que eu sou tão calado
Não falo de amor quase nada
Nem fico sorrindo ao teu lado

Você pensa em mim toda hora
Me come, me cospe, me deixa
Talvez você não entenda
Mas hoje eu vou lhe mostrar

Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou o seu sacrifício
A placa de contra-mão
O sangue no olhar do vampiro
E as juras de maldição

Eu sou a vela que acende
Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada

Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim.

Das telhas eu sou o telhado
A pesca do pescador
A letra A tem meu nome
Dos sonhos eu sou o amor

Eu sou a dona de casa
Nos pegue pagues do mundo
Eu sou a mão do carrasco
Sou raso, largo, profundo

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou a mosca da sopa
E o dente do tubarão
Eu sou os olhos do cego
E a cegueira da visão

Eu!
Mas eu sou o amargo da língua
A mãe, o pai e o avô
O filho que ainda não veio
O início, o fim e o meio
O início, o fim e o meio
Eu sou o início
O fim e o meio
Eu sou o início

O fim e o meio


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

A Hipocrisia e a Presunção do Cristão Atual

O Cristão que Proclama com Presunção já estar Salvo; Em verdade, já está em Condenação



Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!
(1 Coríntios 10:12)


 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!

Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
(Apocalipse 3:15-16)



"Se alguém diz: Eu amo a Deus", mas odeia o seu irmão, é mentiroso.Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão,a quem vê.O mandamento que Cristo nos deu é este: quem ama a Deus, que ame também o seu irmão"(1Jo.4.20-21).

 Mas eu vos digo: todo aquele que se irar contra seu irmão será castigado pelos juízes. Aquele que disser a seu irmão: Raca, será castigado pelo Grande Conselho. Aquele que lhe disser: Louco, será condenado ao fogo da geena.
(Mateus 5:22)


Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;
se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas
.

(Mateus 6, 14 - 15)

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. 
(Mateus 7:12)


Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta. 
Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás em caminho com ele, para que não suceda que te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao seu ministro e sejas posto em prisão.

Em verdade te digo: dali não sairás antes de teres pago o último centavo.
(Mateus 5:23-26)


 Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: Ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho. Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.
(Lucas 18:9-14)


Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos;

E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;

E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.

Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.

Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.

Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.

Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.

Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.

Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.

Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste.

Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?

E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.


Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.
(Mateus 18:23-35)



Os Cristãos que se Auto-Proclamam Juízes

Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.
Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? 
(Tiago 4:11-12)



Não julgueis, para que não sejais julgados.
Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão
 
(Mateus 7:1-5)



 E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:

Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.

O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.

Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: O Deus, tem misericórdia de mim, pecador!

Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.
(Lucas 18:9-14)


Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. 
(Mateus 7:12)

Denunciar ou Julgar? Eis a Questão.


DENUNCIARÉ o Latim DENUNTIARE, “denunciar, proclamar, ordenar, ameaçar”, formada por DE-, “para baixo”, mais NUNTIUS, “mensageiro”.

Uma denúncia, em sentido genérico, é uma tentativa de levar a conhecimento público ou de alguma autoridade competente um determinado fato ilegal, aguardando alguma possível suscetível punição.

Sinônimos de Denunciar
Achacar, acriminar, acusar, chibar, criminar, culpar, delatar, incriminar e inculpar

 JULGAR: Decidir um litígio na qualidade de juiz ou árbitro: julgar um processo.
Pensar, supor: julgou necessário protestar.
Avaliar, emitir opinião, formular um juízo: julgar uma pessoa pela aparência.

Sinônimos de Julgar
Adivinhar, avaliar, conjecturar, determinar, imaginar, pressentir, pressupor, presumir, prognosticar e supor

Afirmo que ninguém está apto a Julgar ninguém, pois, somente Deus conhece o Princípio, meio e Fim da vida humana. Todo aquele que Julga a outrem, mesmo que diga que seu juízo é verdadeiro, está equivocado quanto as Escrituras e sua Interpretação. Porisso, devemos sim, Denunciar, o que acreditamos estar errado, mas, a certeza do Juizo só Pertence a Deus, e todo aquele que se julga capacitado a Julgar a outrem, em verdade está em Risco de Presunção, pois, julga segundo o seu Ponto de Vista. Porém, só Deus é que tem todos os Pontos de Vista, e assim somente ele sabe fazer o Juizo verdadeiro.


Além disso, o Pai a ninguém julga, mas confiou todo julgamento ao Filho,
para que todos honrem o Filho como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou. 
(João 5:22-23)

 Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo.

E, se na verdade julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, mas eu e o Pai que me enviou.

E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro.
(João 8:15-17)


"Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão.
Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que ‘qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas’.
Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano. 

(Mateus 18:15-17)


Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.
Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? 
(Tiago 4:11-12)


Não julgueis, para que não sejais julgados.

Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão 
(Mateus: 1, 7-5)


Ieshuá, Ieshuá Catalogaram Jesus, catalogaram Jesus Por não andar na direita, na esquerda Ou no centro ou na situação Por não falar como essênios Zelota ou governo nem oposição E por não ser fariseu E por não ser saduceu Classificaram Jesus Como herege blasfemo Inimigo e perigo mortal pra nação Desafiaram Jesus, desafiaram Jesus Porque fazia milagres em dias errados E sem permissão Por aliar-se aos pequenos Sem ser alinhado e nem ter posição E por não ser doutor Por falar tanto de amor Classificaram Jesus como um alienado Impostor renegado sem classe ou padrão E condenaram Jesus e condenaram Jesus Porque falava de um reino De fraternidade, igualdade, união Porque trazia consigo Perigo de um golpe ou da insurreição E por dizer que chegou Porque foi Deus quem mandou Assassinaram Jesus numa cruz Entre preces e salmos e cantos De libertação Acompanharam Jesus Acompanharam Jesus Pobres e cegos e surdos e coxos e mudos E até oficiais Gente sofrida e oprimida Por gente que tinha ou mandava demais E por ser filho de Deus E pelo reino dos céus Testemunharam Jesus E com ele enfrentaram As dores da cruz, mas acharam a paz