Numa tarde cansada de outono, quando o sol se escondeu no horizonte. Ao ruído infantil de uma fonte, eu me pus a pensar em você. Em você que se sente perdido quando põe seu olhar nas estrelas, e de tanto contá-las e vê-las, já não sabe se crê ou não crê. Eu conheço as milhões de perguntas que você que falou que não crê, e que diz que só crê no que vê, todo dia pergunta pra Deus. Eu conheço as milhões de respostas, que ninguém tem coragem de dar, quando a vida nos vem questionar; Como vê somos todos ateus. Numa tarde tristonha de inverno retornei ao murmúrio da fonte. Não havia mais sol no horizonte, e eu me pus a pensar nos cristãos. Nos cristãos que se sentem tranquilos, quando põe seu olhar nas estrelas. E de tanto contá-las e vê-las, nunca mais põe os olhos no chão. Eu conheço as milhões de respostas, que esta gente que fala que crê, mas não ouve, não pensa e não lê, não responde por medo de Deus. Eu conheço as milhões de perguntas que os cristãos nunca ousam fazer. Pois terão de se comprometer; Como vê somos todos ateus.

O homem é um Universo em Evolução

O homem é um Universo em Evolução

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Significado dos Números na Bíblia

OS NÚMEROS NA BÍBLIA



Devemos prestar muita atenção ao valor dos números na Bíblia, sobretudo no texto hebraico, pois estamos diante de uma mentalidade diferente da nossa. Os números, na maioria das vezes, não querem transmitir uma quantidade exata, um dado preciso, mas sim expressar uma realidade, um valor teológico, um dado simbólico.


Vejamos o significado dos principais números e alguns exemplos interessantes, assim como algumas passagens bíblicas onde o número aparece:



1 (um): Deus é Um (Dt 6,4; Zc 14,9)

2 (dois): É o par perfeito. Dos animais puros, Noé levará para a arca sempre pares (Gn 7,2). É o dobro e pode significar "de sobra", como em Is 40,2; 61,7; Ap 18,6.

3 (três): Número da unidade e da Trindade. É usado para reforçar ou dar ênfase a uma expressão. Assim, quando se quer dizer que Deus é Santo, repete-se três vezes: «Deus é Santo, Santo, Santo» (Is 6,3; Ap 4,8). Deus abençoa três vezes (Nm 6,24-26). Três são os mensageiros que anunciam o nascimento de Isaac (Gn 18,1ss). É o número da plenitude (Ap 21,13) e da santidade (Ap 4,8).

4 (quatro): Número da totalidade: os quatro cantos da terra; quatro evangelhos; quatro Seres vivos (Ap 4,6; 7,1; 20,8). Os quatro elementos do universo: terra, fogo, água e ar. Quadrangular (Ap 21,16). Representa sinal de plenitude.

5 (cinco): Cinco dedos da mão. O primeiro bloco da Bíblia (a Lei) tem 5 livros, o Pentateuco. No Apocalipse pode ser negativo.

6 (seis): Número imperfeito, não chegou à perfeição, que é o número 7. No Apocalipse (13,18) é repetido três vezes, por isso o número da besta é 666. Imperfeição total!

7 (sete): É a soma de 4 + 3. Por isso é o número perfeito, indica o máximo da perfeição (Nm 23,4; Mt 15,36); grande quantidade (Is 30,26; Pr 24,16; Mt 18,21); totalidade (Ap 1,4); indica séries completas como no Apocalipse: 7 Cartas (Ap 2-3); 7 Selos (Ap 6,1-17); 7 cabeças (Ap 12,3). O Cordeiro imolado recebe 7 dons (Ap 5,12). O sábado é o sétimo dia; Deus fez a Criação em 7 dias; a festa de Pentecostes acontece 7 vezes 7 dias depois da Páscoa. Cada sétimo ano é sabático (descanso para a terra e libertação dos oprimidos – Lv 25) e depois de 7 vezes 7 anos vem o Jubileu. Não se deve perdoar 7 vezes, mas 70 vezes 7 (Mt 18,22). É importante ver que no Apocalipse aparece a metade de 7, isto é 3,5 (Ap 11,9). Às vezes diz-se: um tempo, dois tempos, meio tempo (Ap 12,14; Dn 7,25), isto é três anos e meio. Também pode ser 42 meses (Ap 11,2), é igual a 1.260 dias (Ap 12,6), isto é, sempre a metade de 7. É a duração limitada das perseguições. É o tempo controlado por Deus.

8 (oito): É sete mais um, é como que o transbordar da plenitude. As bem-aventuranças em Mateus são sete mais uma (Mt 5).

10 (dez): Indica grande quantidade (Gn 31,7) ou é simplesmente um número redondo (Mt 25,1). Indica também listas completas. Pelos dez dedos das mãos é fácil lembrar a lista. Indica um tempo limitado; curta duração (Dn 1,12.14; Ap 2,10). Pode indicar também imperfeição: a besta só tem 10 chifres (Ap 12,3).

12 (doze): É o resultado de 4 vezes 3, isto é um número bem completo. É o número da escolha: 12 tribos no AT; 12 Apóstolos no NT; 12 legiões de anjos (Mt 26,53). Os anciãos são 24, isto é: 2 X 12 (Ap 4,4). Os que serão salvos (Ap 7,4) serão 144.000, isto é 12 X 12 X 1000! Número de totalidade (Ap 21,12-14).

40 (quarenta): Número que indica um tempo necessário de preparação para algo novo que vai chegar: 40 dias e quarenta noites do dilúvio (Gn 7,4.12); 40 dias e 40 noites passa Moisés no Monte (Ex 24,18; 34,26; Dt 9,9-11; 10,10); 40 anos foi o tempo da peregrinação pelo deserto (Nm 14,33; 32,13; Dt 8,2; 29,4, etc.); Jesus jejuou 40 dias antes de começar o seu ministério (Mt 4,2; Mc 1,12; Lc 4,2); a Ascensão de Jesus acontece 40 dias depois da Ressurreição (Act 1,3). Quando alguém errava, era corrigido com 40 chicotadas (Dt 25,3) e Paulo também recebeu cinco vezes as 40 chicotadas menos uma (2Cor 11,24).

70 (setenta): Jogo de números 10 X 7. Moisés comunica o espírito profético aos 70 anciãos (Nm 11,16-17.24-25). O exílio na Babilónia é interpretado como a duração de 70 anos (Jr 25,11; 29,10; 27,7; 2Cr 36,21; Dn 9). A tradução da Bíblia hebraica para o grego foi feita por 70 escribas e por isso recebeu o nome de LXX ou Septuaginta.

1000 (mil): Uma quantidade tão grande que não se pode contar. Prazo de tempo completo e comprido. Reino de mil anos (Ap 20,2). Ver as combinações: 7 X 1000 (Ap 11,13; 12 X 1000 (Ap 7,5-8); 144 X 1000 (Ap 7,4). É interessante também notar como os hebreus faziam combinações de números. Por exemplo: Abraão fez a Aliança com Deus quando tinha 99 anos (Gn 17,24), assim a Aliança completou o número 100. É o sábado que dá valor aos demais dias da semana, assim transforma os 6 dias (imperfeitos) em 7 dias (perfeito). O único dia da semana que tem um nome. Outro exemplo: seis povos habitavam a Terra Prometida (Ex 3,8). Mas são imperfeitos. Israel será o sétimo povo, aquele que tornará a terra perfeita (7). Ver também o jogo num rico feito na elaboração de alguns provérbios (Pr 6,16-19; 30,15-33).

Interessante é saber que os israelitas escreviam os seus números com letras alfabéticas (não tinham vogais). Assim podia-se escrever um nome com um valor numérico genial. Por exemplo, Mateus divide a genealogia de Jesus em três grupos de 14 gerações. Ora, o número 14 é o resultado das somas das letras do nome de David (d + w + d): 4 + 6 + 4 = 14. Então Jesus é três vezes David, é o David por excelência.

Em Ap 13,18, o famoso número da "besta do Apocalipse" é 666, que provém da soma das consoantes hebraicas (n + w + r + n + r + s + q) de KAISAR NERON: Imperador Nero, o grande perseguidor dos cristãos (100 + 60 + 200 + 50 + 200 + 6 + 50 = 666). Ou «César Deus», no grego.
Hoje poderíamos fazer o mesmo com o nome do Bush (que tanto mal faz ao mundo!). Ora, o nome completo dele é: George (6 letras) + Walker (6 letras) + Bush Jr (6 letras), ou seja: 666! O número da Besta do Apocalipse!

No capítulo 17 do Evangelho de João, a palavra «mundo» aparece 18 vezes, isto é: 6 + 6 + 6. Ora, para João não é a terra ou o mundo – como nós entendemos hoje – que era mau. «Mundo» significava: o sistema, ou seja, aqueles que não aceitavam Jesus (podiam ser os judeus do Templo ou também os romanos).

No capítulo 9 do Evangelho de João, o verbo «abrir» aparece 7 vezes, justamente no relato em que Jesus abre os olhos ao cego; um sinal importante no quarto Evangelho.

Muitas vezes, no AT, fala-se de personagens que viveram idades incrivelmente avançadas (Matusalém viveu 969 anos: Gn 5,27; Noé viveu 950 anos: Gn 9,29). Neste caso os números têm um valor simbólico. Querem indicar que estas foram pessoas importantes, fiéis a Deus, e que a época em que elas viveram foi de muito valor. Quanto maior o número de anos, mais importante essa pessoa foi diante de Deus.

Outro exemplo: na expressão «filhos de Israel» temos também um exemplo de como os escritores bíblicos gostavam de fazer os jogos de palavras baseadas no valor numérico das letras do alfabeto hebraico. Em laer’f.yI ynEB. (filhos de Israel), a soma dos valores das consoantes é: 2 + 50 + 10 + 10 + 300 + 1 + 30 = 603. Isto é a cifra da multidão do primeiro total do povo no recenseamento antes de partir em direcção ao Sinai: 603.550 (Nm 1,46; 2,32). É o mesmo número dos homens que deixaram o Egito (Ex 12,37).

(Autor: frei Acílio Mendes, ofm cap Cúria Provincial dos Franciscanos Capuchinhos LISBOA (Portugal)


  
(www.capuchinhos.org)


Tabela Grega


Os Números

Raul Seixas


Meus amigos essa noite eu tive uma alucinação
Sonhei com um bando de número invadindo o meu sertão
E de tanta coincidência que eu fiz essa canção
-Falar do número um
Falar do número um não é preciso muito estudo,
Só se casa uma vez e foi um Deus que criou tudo,
Uma vida só se vive, só se usa um sobretudo.
-Agora o doze
E só de pensar no doze eu então quase desisto,
São doze meses do ano, doze apóstolos de Cristo,
Doze hora é meio-dia, haja dito e haja visto.
-Agora o sete
Sete dias da semana, sete notas musicais,
Sete cores do arco-íris nas regiões divinais,
E se pintar tanto sete, eu já não agüento mais.
-Dois
E no dois o homem luta entre coisas diferente,
Bem e mal, amor e guerra, preto e branco, bicho e gente
Rico e pobre, claro e escuro, noite e dia, corpo e mente.
-Agora o quatro
E o quatro é importante, quatro ponto cardeal,
Quatro estação do ano, quatro pé tem um animal,
Quatro perna tem a mesa, quatro dia o carnaval.
- Pra encerrar
Eu falei de tanto número, talvez esqueci algum,
Mas as coisas que eu disse não são lá muito comum,
Quem souber que conte outra, ou que fique sem nenhum

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

As Profecias

As Profecias quase nunca acontecem como esperamos ou entendemos

As Profecias



As Profecias quase nunca se cumprem do jeito que esperamos e entendemos, assim foi a vinda de Jesus Cristo; enquanto os Judeus esperavam um Rei que destruísse o Poder de Roma que os dominavam, foi o oposto do que eles esperavam. Jesus não fez a Guerra esperada pelos Judeus, mas sim, dominou através de seu Amor. Até hoje os Judeus não aceitam a Jesus Cristo como o Salvador e Redentor, pois, as antigas profecias mostram um Rei que usa da Ignorância Humana para destruir os inimigos. É preciso lembrar que muitas das Profecias são anunciadas através de: Alegorias, Simbologias, Comparações e através de Parábolas.Jesus Cristo usou muito das Parábolas e das Comparações para nos ensinar a Verdade; As Profecias do Apocalipse tiveram de ser escritas de um modo secreto através de Alegorias e Comparações, tanto para evitar a perseguição de Roma contra os Cristãos, como também, por se tratar de Visões e Revelações sobre o Divino ao qual a Mente Humana não seria capaz de entender. A Mente do Homem não consegue entender, mas, o Espírito do Homem entendee por isso, a Revelação foi feita para o Espírito do Homem e não para a Mente do Homem. Analise o que Jesus ensinou através destas palavras:   



Razão das parábolas.

10 - Os discípulos aproximaram-se e lhe perguntaram: “Por que lhes falas em parábolas?” 11 - Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado conhecer os mistérios do reino dos céus mas a eles não. 12 - A quem tem será dado, e terá em abundância; mas de quem não tem será tirado até mesmo o que tem. 13 - É por isso que lhes falo em parábolas: porque, olhando, não enxergam e, ouvindo, não ouvem nem compreendem. 14 - Neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvireis com os ouvidos e não compreendereis, olhareis com os olhos e não enxergareis, 15 - porque o coração deste povo se endureceu, ouviram mal com os ouvidos e taparam os olhos, para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração e se convertam, e assim eu os cure. 16 - Mas vossos olhos são felizes porque vêem, e vossos ouvidos, porque ouvem! 17 - Pois eu vos digo: Muitos profetas e justos desejaram ver o que vós vedes e não viram, e ouvir o que ouvis e não ouviram  "Mt 13, 10-17." 
 Nem tudo acontece do jeito que queremos entender, mas sim, segundo a Sabedoria de Deus. 


As Profecias


Tem dias que a gente se sente
Um pouco, talvez, menos gente
Um dia daqueles sem graça
De chuva cair na vidraça
Um dia qualquer sem pensar
Sentindo o futuro no ar
O ar, carregado sutil
Um dia de maio ou abril
Sem qualquer amigo do lado
Sozinho em silêncio calado
Com uma pergunta na alma
Por que nessa tarde tão calma
O tempo parece parado?
Está em qualquer profecia
Dos sábios que viram o futuro,
Dos loucos que escrevem no muro.
Das teias do sonho remoto
Estouro, explosão, maremoto.
A chama da guerra acesa,
A fome sentada na mesa.
O copo com álcool no bar,
O anjo surgindo no mar.
Os selos de fogo, o eclipse,
Os símbolos do apocalipse.
Os séculos de Nostradamus,
A fuga geral dos ciganos.
Está em qualquer profecia
Que o mundo se acaba um dia.
Um gosto azedo na boca,
A moça que sonha, a louca.
O homem que quer mas se esquece,
O mundo dá ou do desce.
Está em qualquer profecia
Que o mundo se acaba um dia.
Sem fogo, sem sangue, sem ás
O mundo dos nossos ancestrais.
Acaba sem guerra mortais
Sem glorias de Mártir ferido
Sem um estrondo, mas com um gemido.
Os selos de fogo, o eclipse
Os símbolo do apocalipse
A fuga geral do ciganos
Os séculos de Nostradamus.
Está em qualquer profecia
Que o mundo se acaba um dia (3x)
Um dia...
Sim, sim, sim...

O Profeta
Padre Zezinho

Eu não sei cantar, eu não sei rezar
Eu não sei fazer canções bonitas
Como tanta gente faz
Sou como criança que só sabe balbuciar mesmo
Assim teu amor me mandou profetizar

Minha profecia é feita de alegria
Eu não sei cantar o amor perdido
Como tanta gente faz
Sou como criança que da noite faz o dia
Depois que fez a manhã está sorrindo de alegria

Canto quando choro, canto pra sorrir
Minha profecia o mundo inteiro vai ouvir
Canto pela paz, canto contra a guerra
Canto pra varrer o egoísmo dessa guerra

Teu amor me disse vai falar de paz
Eu não sei falar de armistício como tanta gente faz
Creio na criança, no jovem e no velho
Na minha vida eu vou escrever teu evangelho


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

O Anticristo e a Tecnologia vem de braços dados através do Selo 666

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome" (Apocalipse 13:16-17)


"Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis" (Apocalipse 13:18)


Assim como Deus ( O Poder da Luz) entrou no mundo através de seu Filho Jesus Cristo, assim também, Satanás ( o Poder das Trevas ) entrará no mundo através de seu filho o Anticristo.

8 Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
9 E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.
10 Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
11 Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam. (Mateus 4:8-11)



¶ Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?
E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.
2 Tessalonicenses 2:3-7




De acordo com São Paulo, o Anticristo não será de fato reconhecido e e nem mesmo destruído por qualquer poder humano. Somente com a vinda do Cristo é que será revelado o Perverso, e será destruído pela manifestação de sua vinda. Muitos tentarão descobrir quem é o Anticristo o Filho da Perdição, porém, ninguém conseguirá. A revelação só será feita na volta do Cristo, pois, se não fosse assim, qualquer tipo de Anticristo poderia ser facilmente destruído pelos homens, o qual não é o caso do Verdadeiro Filho das Trevas.


8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda.
9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras.
10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar - 2 Tessalonicenses 2:8 -10



Para entender porquê o Chip é o número da Besta, é necessário um pouco de conhecimento sobre os números nas tradições religiosas antigas. O número 7 é tido como o número Perfeito segundo a tradição bíblica e o número 6 é conhecido como Imperfeito na antiga tradição de 2000 anos atrás. São muitas as Teorias sobre os números na Bíblia, principalmente sobre o número 6. Porém, citarei somente um poco sobre tal número aqui; No tempo de Jesus Cristo não existia na Gramática o Superlativo, Ex: Santo : Santíssimo. Então quando se queria chamar a Deus de Santíssimo, era necessário dizer 3 vezes o nome Santo; e então diziam assim: - Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos. Nos dias de hoje é apenas necessário dizer: - Santíssimo é o Senhor dos Exércitos. Naquele tempo era muito importante os números para se comunicarem melhor. O número 6 é o imperfeito e para dizer que ele é mais do que imperfeito, na linguagem antiga teria que se dizer: - Seis, seis, seis = Imperfeitíssimo. Seria um grande estudo para se explicar aqui. Portanto, 666 é o número da Besta, que significa "A mais Imperfeita das Criaturas" de Deus; O Perfeito é o que está na Natureza (A obra prima ou original) e o Imperfeito é o que foi extraído do Original que está na Natureza para ser transformado ao que foge completamente da sua Origem Natural. No caso da Besta, o Original é o Cérebro Humano e o Chip é o Conhecimento Artificial par dar vida a Inteligência Artificial. Resumindo: O Conhecimento no Cérebro é o Original e o Conhecimento no Computador e em outras Máquinas, é um Derivado do Original. Assim, o Cérebro é o Perfeito da Natureza e o Chip o Derivado Imperfeito da Natureza que tenta substituir o Original.

Novo indício de como será o Verdadeiro Selo da Besta; O Chip Inteligente que funcionará através de Neurônios Artificiais.

 Notícia sobre os Neurônios Artificiais: 




http://www.jornalciencia.com/tecnologia/biotecnologia/5535-neur%C3%B4nios-artificiais-podem-aprender-a-linguagem-humana-para-comunica%C3%A7%C3%A3o-com-pessoas.html


6 (seis): Número imperfeito, não chegou à perfeição, que é o número 7. No Apocalipse (13,18) é repetido três vezes, por isso o número da besta é 666. Imperfeição total.

Um Chip pode ser reprogramado assim como também o Cérebro pode ser reprogramado pelas Auto-sugestões que nos chegam ao Subconsciente. O que comanda o Cérebro é a Alma (Corpo Astral do Espírito), já a Alma sofre muitas influências, porém, é sempre o Espírito que tem o Comando. Vou falar aqui Cientificamente para não cair em fanatismo de religioso; O Corpo do Homem (a Carne) é o corpo da Alma (Energia Inteligente que sobrevive ao corpo carnal) e já a Alma sendo o corpo do Espírito (Fluído Evoluído derivado do Fluído Universal "Deus"); sofre muitas influências externas, podendo variar a Personalidade e o Caráter, o que escraviza o Espírito que é o Filho de Deus, e o prende em Cadeias de Trevas (Energias Impuras adquiridas). Portanto, assim como o Corpo e a Alma podem ser reprogramados, o Chip com certeza através de Softwares ou não, também pode ser reprogramado independente de nossa vontade. Um exemplo mais conhecido na Informática: Os Vírus que
danificam ou modificam os Hardwares e Softwares, e até mesmo pela atuação de Técnicos Piratas da Informática.
Para um chip se reprogramar ele necessariamente precisa do intuito humano ou ao menos de sua instigação, enquanto o homem, mesmo sendo por muito no presente um resultado de influencias, possui a razão e a reflexão autônoma.


13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.
Mateus 25;13